Fertirrigação da crotalaria retusa com vinhaça de cachaça

Carreta de Vinhaça da TMA Máquinas

aplicação da vinhaça localizada está se tornando cada vez mais comum no cultivo da cana-de-açúcar.

Antes descartado, esse componente agora é altamente valorizado na adubação do solo por causa da alta concentração de potássio, fundamental na fotossíntese, da absorção de nutrientes e em diversas reações enzimáticas no interior da planta, diminuindo a utilização de fertilizantes químicos.

Novidades

Isso está promovendo mudanças no mercado, com o desenvolvimentos de máquinas como a CVX 35000 e a CVX 22500, e estudos em diversas universidades e centro de pesquisas do Brasil.

Um material que merece destaque é o estudo sobre a fertirrigação da crotaalria retusa com vinhaça de cachaça, produzido pelos universitários Isabela Cabral Ferreira, Rogério Pinto, Rafles Anselmo da Mata e Rosenilson Pinto. O estudo foi publicado em 2020, no XII Simpósio d Produção Acadêmica da Univiçosa.

Resumo

A pesquisa foi realizada na Unidade I do Centro Universitário de Viçosa, para avaliar a utilização da vinhaça, como fertirrigante para plantas de Crotalaria retusa e seus efeitos quanto a composição final do solo em pH e perfil mineral.

O experimento foi estabelecido em delineamento inteiramente casualizado (DIC), com oito repetições para cada tratamento. As unidades experimentais foram constituídas de um vaso plástico, com volume interno de 1,8. 10-2 m3 de solo, contendo seis concentrações crescentes de vinhaça diluída em água (i.e., 0,0%, 5,0%, 10,0%, 25,0%, 50,0% e 100%) foram aplicadas aos potes plásticos contendo Crotalaria retusa, mediante cálculo do volume de solo constante em cada vaso. O solo utilizado foi homogeneizado e analisado segundo composição química e valor de pH, com a correção do pH por meio uso de calcário dolomítico.

Foram mensuradas as alturas das plantas de Crotalaria retusa, a cada duas semanas, em um período de 75 dias, e avaliadas amostras de solos após o uso dos tratamentos propostos, para obter os níveis nutricionais e de acidez do solo. Verificou-se que não houve efeito significativo (P>0,05) dos tratamentos das diluições da vinhaça sobre o crescimento da Crotalaria retusa, e sobre o pH do solo.

Observou-se que em dois tratamentos, onde 0% e 100% de solução de vinhaça, todas as plantas morreram, respectivamente, aos 60 e 15 dias após o plantio. Verificou-efeito significativo (P<0,05) dos tratamentos sobre os níveis de potássio do solo, não sendo observado efeito significativo para os minerais P, Ca2+, Mg2+, SB, T, V e P-Rem. Embora não houvesse efeito sobre o pH e os demais minerais, estes foram elevados com o aumento das concentrações de vinhaça nas diluições.

+ LEIA MAIS: Vinhaça é sinônimo de energia

Verificou-se que a utilização de vinhaça como fertirrigante é capaz de aumentar o pH do solo, melhorando o perfil dos nutrientes P, K, Mg2+e P-Rem. Observou-se valores desejáveis quanto a composição final do solo em pH e perfil mineral, a partir da diluição com 25,0% até o máximo de 50,0% de vinhaça.

Estudo completo

Para quem quiser se aprofundar mais sobre o tema, o estudo completo pode ser encontrado no site da universidade.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

ENTRE EM CONTATO

RESPONDA O FORMULÁRIO ABAIXO QUE TE RETORNAREMOS RAPIDAMENTE.